Cães e Filhotes logo

Acessar minha conta

 

Fotos

 

Australian Shepherd - Pastor Australiano - Foto 1

Clique para ampliar

Australian Shepherd - Pastor Australiano - Foto 2

Clique para ampliar

Australian Shepherd - Pastor Australiano - Foto 3

Clique para ampliar

Australian Shepherd - Pastor Australiano - Foto 4

Clique para ampliar

Australian Shepherd - Pastor Australiano - Foto 5

Clique para ampliar

Australian Shepherd - Pastor Australiano - Foto 6

Clique para ampliar


Australian Shepherd - Pastor Australiano


Origem da Raça


Embora existam muitas teorias a respeito da origem do Australian Shepherd, a raça como nós conhecemos hoje foi desenvolvida exclusivamente nos Estados Unidos. O Pastor Australiano foi assim chamado por causa da associação com os Pastores Bascos, que foram para os Estados Unidos provindos da Austrália nos anos de 1800. A popularidade do Australian Shepherd cresceu consistentemente com a “popularização” do “western horseback riding”, após a Segunda Guerra Mundial, que ficou conhecido pelo público em geral através de rodeios, exposições eqüinas, filmes e shows de televisão. Sua inerente versatilidade e sua personalidade facilmente adaptável ao treinamento tornaram-no valioso para as fazendas e ranchos americanos. Os fazendeiros americanos continuaram o desenvolvimento da raça, mantendo sua versatilidade, inteligência aguda, forte instinto de pastoreio e sua agradável aparência que desde o início ganhou admiração. Embora cada exemplar seja único em cores e marcações, todos os Australian Shepherds despertaram uma insuperável devoção por seus familiares. Seus numerosos atributos têm garantido uma contínua popularidade para a raça.


Aparência


Uma das características mais marcantes do Australian Shepherd é a ausência de cauda. São cães que podem nascer anuros ou que têm a cauda cortada nos primeiros dias de vida.


Sua pelagem é de comprimento médio, mas muito abundante. As cores aceitas pelo padrão são: preto, vermelho, azul merle (cinza e branco com manchas irregulares pretas cujo efeito é uma cor azulada) e vermelho merle (vermelho e branco, com manchas cor de fígado irregulares), todos com ou sem manchas brancas e/ou castanhas (cobre). Branco puro é aceito no pescoço (em parte ou como em um colar), peito, pernas, parte inferior do focinho, faixa na cabeça e barriga. Branco na cabeça não deve ser predominante e os olhos devem ser cercados por cores e bem pigmentados.


As cores dos olhos podem variar de castanho bem escuro a azul bem claro, passando por cor-de-mel ou âmbar, em qualquer cor de pelagem. Também é comum apresentarem um olho de cada cor ou ainda heterocromia da íris (um mesmo olho com cores diferentes, criando um aspecto marmorizado).


É um cão de porte médio a grande, robusto e rústico. Sua altura vai de 46cm a 58cm na cernelha e pesa entre 18 a 30 kg, sendo as fêmeas menores e mais leves que os machos. Deve apresentar ossatura firme e forte, sem ser pesado. A aparência deve ser a de um cão resistente, sem ser grosseiro. Sua cabeça é bem esculpida, com stop bem definido, de tamanho proporcional ao corpo. Focinho forte, com o mesmo comprimento do crânio ou um pouco mais curto, afinando suavemente na ponta. De perfil deve formar uma linha paralela com a linha do crânio, dividida pelo stop. As orelhas devem ser triangulares, de tamanho médio, inseridas altas na cabeça e portadas em botão ou em rosa (dobradas para frente ou para o lado). Jamais eretas ou totalmente pendentes.


As pernas dianteiras devem ser retas e fortes, proporcionais ao tronco, nunca muito longas nem muito curtas, posicionadas perpendiculares ao solo. As posteriores devem apresentar jarretes curtos e perpendiculares ao solo, parelelos entre si, com angulação moderada e joelhos bem definidos. Devem proporcionar uma movimentação elástica, livre e suave, que cubra uma boa porção de solo sem esforço. Anteriores e posteriores movimentam-se retos e paralelos com a linha central do corpo. Aumentando a velocidade, as patas (de frente e de trás) convergem em direção à linha de gravidade do cão, enquanto o dorso permanece firme e plano. O Australian Shepherd deve ser ágil e capaz de mudar de direção ou modificar o passo instantaneamente.


O padrão exige dentição completa e branca, com mordedura em tesoura ou torquês. Prognatismo inferior ou superior acima de 3mm é considerado falta grave.


Temperamento


É um cão corajoso, leal e afetuoso. Apesar de ser usado em trabalho nos pastos, adapta-se facilmente à vida em família, mas não deve ser mantido confinado em espaços pequenos. Precisa de exercício físico e mental em grandes quantidades, ficando muito mais satisfeito se puder correr livre por algumas horas do que apenas dar algumas voltas no quarteirão. Adequado para o convívio com crianças maiores, a quem protege como se fossem um pequeno rebanho. Crianças muito pequenas podem se machucar nas brincadeiras, visto que os Australians são muito alegres e efusivos, pulando nas pessoas para festejá-las.


Alguns exemplares costumam não ser muito amistosos com cães desconhecidos, principalments os machos, podendo demonstrar agressividade nos primeiros contatos. Já com outros animais da casa, costuma se adaptar bem e conviver pacificamente.


Com os donos são muito carinhosos, gostam muito da companhia humana. Costumam seguir as pessoas da casa por todos os cômodos e sofrem se são deixados sozinhos por muito tempo. Não são cães de colo, mas apreciam brincadeiras e atividades que envolvam contato com o dono.


Nos EUA são cães muito populares em esportes como Agility, Frisbee, Flyball, competições de obediência, além de participarem bastante de projetos de terapia assistida por cães.


O Australian Shepherd, ou Aussie, como é carinhosamente chamado, é um cão de grande versatilidade, sendo usado não só como pastor e guarda em fazendas, mas também em serviços humanitários. É um excelente guia para cegos, farejador de drogas e cão de busca e resgate, além de poder ser usado em terapias e no auxílio a deficientes auditivos.


O Australian Shepherd é inteligente, ativo, disposto, de boa índole e raramente briguento, podendo ser, por vezes, reservado com estranhos.


A pelagem é dupla com subpêlo que varia em quantidade de acordo com o clima. O pêlo tem textura média, sendo liso ou levemente ondulado e de comprimento mediano.


Na aparência geral ele é um cão de porte médio, bem balanceado, um pouco mais longo do que alto, com ossatura média e pelagem de cores variadas e únicas. A cauda, por vezes, é naturalmente curta, mas existem casos em que o cão nasce com ela. Nesses casos deve ser efetuada a amputação e o comprimento não deve exceder os 10 cm. De acordo com o Ranking de Inteligência elaborado por Stanley Coren, o Australian Shepherd encontra-se na 42ª posição entre as 133 raças pesquisadas pelo pesquisador.


Origem e História


Existem várias teorias sobre a origem do Australian Shepherd. O fato é que a raça, como a conhecemos hoje, foi desenvolvida nos Estados Unidos. É provável que tenha se originado na região Basca das montanhas dos Pirineus, entre a França e Espanha, mas devido a sua associação com os Pastores Bascos que vieram da Austrália para os Estados Unidos em torno de 1800, acabaram recebendo o nome de Australian Shepherd.


Antes, porém, ele foi conhecido por muitos nomes, tais como: Pastor Espanhol, Cão Pastor, Bob Tail, Blue Heeler, Pastor do Novo México e Pastor da Califórnia. No Brasil foi, durante algum tempo, chamado de Pastor Australiano. Nos EUA um estilo de montaria, “western horseback riding”, popularizou muito a raça, que era freqüentemente vista em rodeios, filmes e programas de televisão. A facilidade de aprendizagem e a versatilidade o tornaram muito útil nos ranchos e fazendas.


Os rancheiros continuaram a desenvolver a raça, mantendo a adaptabilidade, a inteligência aguçada e os instintos de pastor.